Bebê com cólica? A gente conta o que fazer nessas horas

5 minutos para ler

Não é exagero dizer que mães e pais de primeira viagem têm dúvidas sobre tudo. É completamente natural que você não entenda a causa de alguns choros ou outras demonstrações de irritação. Afinal, seu bebê se comunica com você por uma linguagem completamente nova.

Se essa for a sua primeira relação com um neném, você pode ficar aflita quando fizer de tudo para ele parar de chorar e não conseguir. É o caso, por exemplo, do bebê com cólica. Muitas causas de choros constantes dos recém-nascidos têm relação com todas as adaptações que ele está passando ao viver no mundo fora do ambiente protegido e quentinho, que era o útero da mamãe.

Essa é a forma que eles têm de expressar desconfortos e irritações com muitas coisas: frio, calor, coceira, fome, sede, dentes crescendo, cheiros, saudade do colo da mãe, sono e outros variados motivos. Por isso, descobrir a causa pode se tornar uma verdadeira aventura.

Neste post, vamos ajudar você a lidar com a identificação e as causas das cólicas do bebê. Fique atenta!

O que são as cólicas?

As cólicas são definidas por um tipo específico de choro, muito alto e intenso, sem razão aparente, que dura algumas horas ou dias, chegando a levar semanas para passar. Normalmente, surgem a partir do segundo ou terceiro mês de vida, podendo chegar até o sexto mês, dependendo das particularidades de cada neném.

Geralmente, estão ligadas ao desenvolvimento do sistema digestivo do bebê, que ainda está começando a se adaptar à nova via de alimentação (oral), causando desconfortos.

Quais são as causas?

Alguns motivos podem levar seu filho a ter cólicas com mais frequência. Veja os principais:

  • gases, refluxos ou desconfortos intestinais;
  • alergias relacionadas a alimentos ou outros fatores externos;
  • estresse, devido aos muitos estímulos externos.

Como saber se o neném está com cólica?

Além do choro, seu bebê pode dar outros sinais desse desconforto. Entenda quais são eles:

  • leves contorções, como estiramento dos braços, fechamento das mãos e pernas, e arqueamento das costas, sinalizam algum incômodo físico ou dor;
  • rostinho rosado ou avermelhado quando chora;
  • barriguinha inchada e soltando gases.

Quais são as melhores práticas para acalmar as cólicas?

Você pode ajudar a aliviar a dor do seu bebê com cólica, adotando algumas dicas que podem evitar e acalmar as crises:

  • pegue no colo e coloque em contato direto com seu peito, pele com pele, gerando calor;
  • dê de mamar quando ele sentir fome e não force o bebê a se acostumar com outro ritmo que não o dele;
  • esses gases podem estar relacionados à amamentação, então, lembre-se de ajudar seu neném nos arrotos após cada mamada, dando leves tapinhas nas costas;
  • verifique se o bebê não está engolindo muito ar durante as mamadas e, se for necessário, mude de posição ou de mamadeira;
  • balance-o muito delicadamente;
  • mantenha o neném próximo do seu peito;
  • bebês costumam gostar dos barulhos de secadores, aspiradores e ventiladores, por remeter aos sons que ouvia dentro do útero da mamãe, então, tente acalmá-lo com isso;
  • dê banhos mornos e dentro do balde;
  • faça massagem no corpinho, como a Shantala;
  • mantenha luz baixa e som ambiente;
  • deixe-o embrulhadinho na manta, de forma que sinta seu próprio corpo.

Quando procurar ajuda médica?

Em alguns casos, pode ser que você precise da ajuda do pediatra. Procurar orientação médica, caso:

  • você perceba que o choro está aumentando, ficando cada vez mais alto, estridente e intermitente;
  • se houver presença de vômitos, diarreia e sangue nas fezes;
  • se o peso do neném estiver diminuindo;
  • se a coloração da pele do bebê ficar azulada ou arroxeada durantes os choros.

Se nenhuma situação acima for o caso, mas você sentir que chegou ao seu limite e precisa de descanso, peça ajuda para familiares e amigos próximos. Saber a hora de pedir ajuda é importante para você conseguir se manter calma e relaxada para criar seu neném. Não há motivos para sentir vergonha em assumir que não damos conta de tudo. Toda mamãe e papai precisam de suporte para criar e desenvolver uma criança feliz e saudável.

Portanto, se o bebê com cólica estiver incomodado por muitos dias seguidos, deixando a mamãe e o papai muito cansados, vale a pena apelar para a sua rede de apoio. Conte com amigos e familiares para poder descansar da jornada de criação do seu filho!

O artigo ajudou você a entender melhor como lidar com o desconforto da cólica do bebê? Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e leve esse conhecimento a outras famílias!

Posts relacionados

Deixe um comentário