O que é um plano de parto e quais são os benefícios? Entenda!

6 minutos para ler

Nas 40 semanas que antecedem o parto, são muitas as escolhas a serem feitas. Do quartinho do bebê ao enxoval, o nascimento é cercado por enormes expectativas e sonhos mil. Mas a emoção do chá revelação, a decisão quanto ao nome da criança e o tema da decoração são só uma parte da experiência da gravidez.

Entre ultrassonografias e visitas à maternidade, uma parte essencial que envolve a saúde da mamãe e do pequeno é o momento do nascimento. O plano de parto surge como uma ferramenta que organiza todos os desejos e vontades relacionados à chegada do bebê.

Que tal descobrir mais sobre o plano de parto? Reunimos informações que explicam os benefícios e as responsabilidades desse documento.

O que é um plano de parto?

O plano de parto é um documento que reúne todas as informações relacionadas aos desejos da mamãe e do papai no momento do nascimento. Recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ele compila detalhes de como a grávida visualiza o momento do nascimento, desde o momento das primeiras contrações até os primeiros dias após a chegada do bebê.

Ao documentar os desejos da gestante para o momento do trabalho de parto e do nascimento, a equipe envolvida no nascimento conseguirá ter clareza sobre qual a melhor forma de administrar possíveis situações.

É por isso que o documento explicita, por exemplo, se a mamãe deseja um parto normal, receber medicação intravenosa, seguir com os óculos durante todo o processo, ou mesmo se gostaria de escutar música ou contar com algum tipo de apoio especial.

Em detalhes, o plano de parto geralmente inclui:

  • informações básicas sobre a mamãe, como o nome completo, detalhes da equipe médica (médico, enfermeira obstetra, doula), hospital de preferência e acompanhante;
  • ferramentas de apoio, como uso de banheira, liberdade para caminhar ou bola de pilates;
  • atmosfera, como intensidade da luz, se haverá presença de fotógrafo ou se deseja retocar a maquiagem no decorrer do nascimento;
  • medicação para a dor, prevendo o uso da anestesia epidural ou se não deve ser oferecida no primeiro momento;
  • no pós-parto, como quem deverá cortar o cordão umbilical, quando visitas devem ser liberadas e orientações quanto aos primeiros exames com o bebê.

Quais são os benefícios do plano de parto?

O grande benefício do plano de parto para a gestante é que ele permite que decisões difíceis sejam tomadas com antecedência, e não em um momento no qual a mulher pode estar tomada por dor e pela ansiedade do contexto do nascimento.

Ainda que não seja possível prever completamente como será o trabalho de parto, existem definições importantes que podem até mesmo tranquilizar os pais — colocando a mulher como protagonista do nascimento.

Para a equipe médica, o plano de parto também é uma importante ferramenta. Ele facilita a comunicação, fortalece a confiança com a família, além de permitir que situações sejam discutidas com calma.

Por meio do documento, podem ser avaliados os possíveis tipos de parto, situações comuns, dificuldades que podem surgir e até mesmo o que pode precisar ser feito caso o parto dos sonhos não seja possível. Dessa forma, o médico e a enfermeira obstetra (quando for o caso, também a doula), vão conseguir acessar as vontades da mamãe e, a partir daí, alinhar as expectativas.

Quem é responsável por criar o plano de parto?

O plano de parto deve ser criado pela gestante e seu parceiro, como uma ferramenta de comunicação. É importante que ele esteja 100% finalizado por volta do sétimo mês de gravidez, momento no qual as chances do nascimento aumentam.

Ainda que as informações sejam preenchidas pela mamãe, é necessário que o documento seja compartilhado e discutido com os profissionais de saúde. Dessa forma, serão avaliadas as possibilidades dentro do contexto vivenciado na gravidez.

É necessário lembrar que um plano de parto precisa estar diretamente conectado com o andamento da gestação. Por isso, a visão do obstetra, suas opiniões e sugestões devem ser levadas em consideração.

Lembre-se de alinhar as expectativas

Ainda que o plano de parto seja algo particular, ele depende diretamente do seu histórico médico e das possibilidades que estão disponíveis na maternidade escolhida. Por isso, visitar o espaço, entender as possibilidades e avaliar o que pode ser feito são elementos que também impactam na construção do documento.

Ao preparar o plano de parto, lembre-se de ser flexível. Tenha em mente que, como em tudo relacionado à gestação, existe a situação ideal e a situação possível — que podem ser igualmente incríveis para mamãe e bebê.

Como criar um plano de parto?

Até aqui, a ideia de construir um plano de parto está fazendo sentido para você? Caso sim, agora é a hora de pensar na melhor forma de construir o documento.

Avalie as suas preferências

Quando imagina o momento da chegada do seu bebê, no que você pensa? Avaliar qual é a situação que mais traz segurança a você, entre um parto normal (ou natural) e uma cesárea, pode ser um bom começo.

Aproveite para estudar e aprender um pouco mais sobre os benefícios de cada tipo de nascimento, levando esses pontos aos cuidados da equipe médica.

Converse com o seu parceiro

Ainda que a mãe seja a protagonista da gravidez, o parceiro também desempenha um papel extremamente importante. Discutir todos os pontos com ele, avaliando suas opiniões, aumentará a sua segurança quando chegar a hora de receber o bebê. São muitos os desafios da paternidade, e eles podem ser trabalhados desde o nascimento.

Apresente os pontos para a equipe médica

Manter todo mundo por dentro dos seus desejos permite que eles sejam realizados no momento necessário. Por isso, o último passo na construção de um plano de parto é a conversa sobre o que é esperado.

São variados os benefícios do plano de parto, e ele deve ser parte da organização que antecede o tão esperado nascimento do bebê. Depositar o seu foco e energia nas questões que envolvem a saúde sua e da criança vai aumentar as chances de uma chegada ainda mais feliz!

Gostaria de acompanhar mais dicas sobre nascimento e plano de parto? Estamos no Instagram, Facebook e YouTube.

Posts relacionados

Deixe um comentário