Quarto montessoriano: você sabe o que é? Conheça esse estilo de ambiente

6 minutos para ler

Para as crianças, tudo pode ter um impacto direto no desenvolvimento. A organização dos móveis na casa e a disposição dos objetos de decoração, incluindo os brinquedos, podem até mesmo facilitar o processo do aprendizado para os pequeninos.

É nisso que também acreditava a educadora Maria Montessori, que disse: “Nunca ajude uma criança numa tarefa que ela se sente capaz de fazer”. E assim surgiu o quarto montessoriano.

De acordo com o método de ensino e desenvolvimento idealizado na abordagem Montessori, os ambientes e as situações de interação devem ser pensadas a partir da perspectiva da criança. A seguir, compartilhamos detalhes sobre essa abordagem.

O que é estilo montessoriano?

O estilo montessoriano foi pensado especialmente para as crianças. Em suas mais diversas fases do aprendizado, elas estão continuamente aprendendo coisas diferentes. Nessa busca por autonomia, enfrentam desafios que podem ser facilitados pela organização do ambiente e o apoio dos pais.

É por isso que o quarto montessoriano é pensado a partir da perspectiva da criança. Móveis e objetos de decoração devem ser idealizados de maneira a permitir o acesso simples das crianças a todos os objetos importantes na sua rotina.

Na prática, isso significa móveis em tamanho reduzido, entre armários baixinhos, bancos proporcionais ao tamanho da criança, espelhos posicionados na altura da visão dos bebês e tudo o que puder proporcionar uma boa experiência na primeira infância.

Desde os primeiros meses de vida, o bebê se beneficia de um quartinho no qual ele possa usufruir do que está disponível, ganhando acesso e controle a um volume maior de itens. Não parece divertido?

Quais são os benefícios dessa abordagem?

A decoração montessoriana coloca a criança como a protagonista do seu ambiente. Ao pensar especialmente nos quartinhos dos pequenos, é muito legal visualizar um local que seja pensado na perspectiva infantil e não apenas pelo olhar adulto.

O principal benefício do quarto montessoriano está na segurança que ele oferece para as crianças. Como as proporções são pensadas para cada fase do desenvolvimento dos pequenos, isso fortalece também a sensação de autoestima e confiança.

As crianças ganham autonomia e conseguem vivenciar o ambiente com mais liberdade a partir do estilo montessoriano. Isso fortalece os laços e aumenta a conexão com o lar, por meio do pertencimento e conforto que surgem naturalmente.

Mas as vantagens relacionadas ao desenvolvimento físico e social para as crianças não param por aí. A decoração montessoriana é mais funcional e focada no que realmente terá uma utilidade prática para a criança.

Amarrada no conceito do acesso aos estímulos adequados, essa abordagem permite que adequações sejam implementadas a partir dos picos de crescimento que acompanham o desenvolvimento das crianças.

Como é o quarto montessoriano?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o conceito da decoração montessoriana, vamos compartilhar na prática como essa abordagem pode ser encaixada no quartinho de meninos e meninas.

A cama montessoriana

Uma das principais características da decoração montessoriana está na forma como a caminha é encarada. Diferentemente das grades e dos cercadinhos que tradicionalmente caracterizam as camas na infância, Maria Montessori acredita na liberdade e na ventilação do ambiente.

Por isso, as camas e berços devem ser posicionadas no chão do quarto, permitindo a mobilidade e a independência. É necessário avaliar qual será o melhor posicionamento no quarto, lembrando que o colchão não deve estar em um local que coloque em risco a segurança dos pequenos.

Para os primeiros meses de vida, existem vários modelos de berços com laterais removíveis, que podem ser retiradas e modificadas com o crescimento da criança.

O guarda-roupas

Outra parte importante do quarto montessoriano é o guarda-roupas. Pensando na liberdade e na independência da criança durante seu desenvolvimento, ele deve ser baixinho, pequeno e, preferencialmente, contar com portas de fácil acesso para que as roupas sejam escolhidas — e organizadas — pelos pequenos.

Nesse contexto, entra também a importância de evitar os exageros, tanto no volume de itens de vestuário quanto no número de brinquedos. Na primeira infância, a criança ainda está desenvolvendo a disciplina e a organização, sendo mais fácil manter o ambiente ordenado quando o número de possibilidades é baixo.

Os brinquedos

Quando tudo é pensado sob a ótica das crianças, os brinquedos também não ficam de fora. O quarto montessoriano deve incluir um cesto ou um pequeno organizador que permita que os itens sejam posicionados com fácil acesso.

Isso não significa que todos os brinquedos devem ser disponibilizados para as crianças. Um bom exercício é selecionar cerca de 10 a 20 brinquedos e guardar o restante fora do alcance de visão dos pequenos. Assim, eles conseguem focar somente naqueles que estão por perto.

Os complementos

Outra parte essencial do quartinho montessoriano são as barras, que devem ser fixadas nas paredes e podem auxiliar os pequenos, principalmente nos primeiros meses de vida.

Os espelhos também permitem que as crianças tenham uma melhor compreensão sobre as suas próprias expressões, permitindo o reconhecimento da sua imagem com naturalidade.

Como montar um quarto montessoriano?

O segredo para montar um ambiente montessoriano com sucesso é se conectar com as proporções e com a perspectiva da criança. Assim como na decisão quanto a outros itens (como o carrinho de bebê conforto), é preciso considerar o bem-estar dos pequenos.

Ao pensar na temática da decoração, a visão da criança também é extremamente importante. Vale conversar para entender quais são os assuntos ou os itens que mais chamam a atenção dela.

Permita que a criança se conecte com o local. O quartinho pode ser encarado como um reduto seguro, que apoiará o descanso, a brincadeira e o desenvolvimento. Pensando no conforto e nas possibilidades para a criança, também é interessante lembrar de deixar um espaço central para as brincadeiras. Um tapete pode ser a marca desse local, evitando que os pequenos tenham contato com pisos frios.

Enquanto as crianças crescem, suas necessidades também mudam. Dessa forma, será natural que os pequenos, que antes passavam muitas horas dentro do quarto, comecem a ter momentos de lazer e convívio em outros cômodos da casa. Nessa fase, o quarto pode ser ajustado para acompanhar todas as incríveis mudanças.

Gostou do estilo de quarto montessoriano? Para saber o que não pode faltar no ambiente, entenda as fases do desenvolvimento do bebê!

Posts relacionados

Deixe um comentário