Sono na gravidez: como acontece em cada fase da gestação?

6 minutos para ler

Lidar com o sono na gravidez tem sido um desafio para você? Esse sintoma é completamente normal, viu? Aliás, é um dos que aparecem primeiro e mais pesam nas primeiras semanas.

E não é para menos! Ainda que a gravidez não esteja aparente, o seu organismo já está passando por grandes transformações internas: tudo para deixar o ambiente propício ao desenvolvimento do feto.

Pois é. A natureza é sábia, e todo esse seu sono na gravidez tem fundamento. Um dos objetivos é fazer você parar um pouco e descansar, para assim ter uma gravidez saudável.

No entanto, não se pode negar: tanta fadiga pode complicar a rotina, não é mesmo? E nem sempre dá para deixar o trabalho e as obrigações de lado para ficar o dia todo dormindo.

Sendo assim, criamos este artigo para te ajudar a passar melhor por cada fase diferente e todos seus efeitos. Acompanhe!

Por que o sono aumenta na gravidez?

O sono na gravidez é um sintoma normal e costuma aparecer por volta da 8ª semana, fazendo até aquela mulher que sempre foi bastante ativa sentir baixa produtividade e cansaço. O principal motivo tem a ver com os hormônios, em especial a progesterona, que é responsável pela manutenção da sua gestação.

Além disso, todo o organismo está passando por várias mudanças. Uma delas é a produção da placenta. O foco dele, nesse momento, é se adaptar para que o bebê possa se desenvolver. Isso tudo faz a energia da gestante diminuir.

Nossa dica é: respeite o que o seu corpo pede e descanse sempre que conseguir. Essa fase é passageira, mas essencial para tudo ocorrer da melhor forma possível. Outra coisa importante: os exames de sangue. Anemia e baixos níveis de vitaminas e minerais também podem causar sono na gravidez. Por isso, esteja com o pré-natal em dia, combinado?

Como é o sono durante a gestação?

O sono pode variar de acordo com as fases da gestação. Além disso, saiba que os sintomas não são uma regra. Por isso, se você não se identifica com as informações a seguir, não precisa se preocupar. 

Primeiro trimestre

Ele abrange as 12 primeiras semanas de gravidez, e é justamente nessa fase que o sono é mais forte. Como falamos, tudo se deve aos altos níveis hormonais, além de toda a transformação interna do organismo, o que demanda muita energia. Aliás, esse é um dos motivos do aumento do apetite.

Algumas gestantes também podem apresentar uma queda na pressão arterial. Ou seja, mais uma razão para surgir a sensação de fadiga que parece infinita.

Quer driblar esse incômodo? Então, tente dormir mais tempo que o de costume. Tenha em mente que dormir é uma necessidade fisiológica, e, nesse momento, ela é ainda mais forte. Planeje acrescentar 1 hora ou 2 horas a mais de sono. Ou, se possível, tire um cochilo após o almoço.

Segundo trimestre

Ele vai da 13ª até a 24ª semana. É considerado o melhor momento, pois a mulher não sente mais grande parte dos sintomas desagradáveis dos primeiros meses, como a típica sensação de sono da gravidez. Isso sem contar que o enjoo já foi embora para a maioria, o que ajuda a dar ainda mais disposição no dia.

Aproveite a disposição para se planejar com a licença-maternidade. Por exemplo, será que é necessário adiantar algum trabalho?

Terceiro trimestre

O terceiro trimestre chega com as 25 semanas e, com ele, você voltará a sentir desconforto com relação ao sono na gravidez. No entanto, os motivos aqui são diferentes.

A partir do momento em que o bebê cresce, a fadiga volta. Além disso, as noites se tornam um pouco mais incômodas, principalmente nas últimas semanas. É que o tamanho da barriga pode impedir uma posição confortável ao dormir. As dores nas costas e a dificuldade de respirar também fazem parte.

Ainda tem a vontade de fazer xixi: a bexiga poderá exigir que você levante durante as madrugadas. Aliás, prepare-se para pedir ajuda, caso a cama não tenha um apoio que te ajude a se levantar sozinha.

Como ter uma noite de sono melhor?

Ok, mas e agora? Como conseguir lidar com o sono da gravidez? Anote as seguintes dicas:

  • evite eletrônicos próximo à hora de deitar. Isso tende a afetar a melatonina, hormônio da regulação do sono;
  • use roupas confortáveis e apropriadas às mudanças corporais;
  • tente tomar um banho antes de dormir. A água morna ajuda a relaxar e a dormir mais rápido;
  • faça refeições leves de noite para evitar enjoo e azia, o que pode atrapalhar a pegar no sono;
  • se o médico liberar, pratique exercícios leves durante o dia, como caminhada ou hidroginástica. Eles são ótimos para a circulação, aliviam câimbras e ajudam a dormir melhor;
  • experimente um travesseiro mais alto para a cabeça, além de ter outro no meio das pernas. Isso pode ser ainda mais útil nas últimas semanas;
  • faça massagens leves, se o obstetra permitir. Elas relaxam e ajudam a evitar câimbra;
  • cuide da alimentação. Além de o corpo demandar mais nutrientes, a digestão tende a se tornar mais lenta nesse período. Se precisar, conte com um nutricionista especializado em gestantes.

Quais são as melhores posições para dormir na gravidez?

É provável que até a metade da gestação, você não sinta tanta diferença com relação à posição ao deitar. Por volta da 20ª semana, quando o bebê já está um pouco mais pesado, é normal sentir desconforto ao ficar de barriga para cima ou ao deitar de bruços.

Assim, você se sentirá melhor ao deitar de lado, principalmente do esquerdo. Devido ao posicionamento do bebê e dos seus órgãos, esse modo favorece a oxigenação para vocês dois, além de diminuir a azia.

Bem, não há dúvidas de que essa fase é diferente de tudo o que você passou. Por isso, aceite que o sono na gravidez também tem suas particularidades, mas que precisam ser respeitadas. Não se cobre tanto pela indisposição que, às vezes, bate na porta. E tente fazer o possível para você e o bebê estarem saudáveis, ok?

Gostou do conteúdo? Então, acompanhe a Ri Happy Baby nas redes sociais! Assim, você não perde nenhuma dica importante. Estamos no Facebook, no Instagram e YouTube!

Posts relacionados

Deixe um comentário